Comprar usado? Cuidados, Verificações e alertas.

Comprar-UsadoO mercado dos automóveis usados é neste momento a solução para a maioria dos Portugueses que não querem ou não podem pagar o preço de um carro novo. É portanto necessário que estas pessoas tenham certos cuidados na compra do automóvel em segunda mão.

Nesta página damos-lhe alguns conselhos, dicas básicas, sobre o que pode verificar antes de comprar, principalmente se pretende comprar a um particular sem garantia. Muitas vezes o facto de por exemplo ver um carro com a pintura algo estragada não significa que a viatura perca todo o interesse simplesmente é necessário baixar o valor da venda.

 

 

Neste artigo descrevemos os vários testes e verificações que pode fazer:

 

Ver o carro de dia, na rua e lavado

Sempre que vá ver uma viatura usada em que esteja interessado peça para a ver de dia com muita luz natural. Esta é a única forma de ter uma boa percepção geral sobre o estado exterior do veículo. Também a sujidade pode dissimular eventuais defeitos que o carro possa ter. 

 

Estado exterior da viatura - pintura, ferrugem e acidentes

Lembre-se que o cliente é você, tome portanto o tempo necessário para ver com atenção o estado da pintura. Verifique portanto:

 

  • Bolhas ou riscos profundos
  • Diferenças na cor da pintura de um painel para outro podem indicar que o carro esteve envolvido num acidente na zona onde a cor é diferente.
  • Simetria dos painéis e faróis. Deve verificar se por exemplo o espaço entre o para-choques e o guarda-lama do lado direito é semelhante ao do lado esquerdo. Isto obviamente aplicável a portas, faróis, porta-bagagens, etc.
  • Abra e feche todas as portas do veículo, isto também poderá indicar algum elemento desalinhado devido a um acidente.
  • Veja o estado geral das borrachas
  • Caso o carro tenha tecto de abrir verifique cuidadosamente o seu estado por dentro e por fora. Este é um dos pontos mais atacados pela ferrugem. Também os guarda-lamas, por baixo do veículo e das portas.

 

Interior do veículo

No interior deverá dar especial atenção ao seguinte:

  • Funcionamento de todos(!) os instrumentos
  • Possíveis cheiros difíceis de eliminar
  • Estofos, ausência de buracos, rasgos ou secura no caso de estofos em pele.
  • Borrachas dos pedais, podem ser um indicador de kilometragem elevada
  • Os cintos de segurança devem funcionar todos bem
  • Pressione o pedal do travão durante algum tempo para verificar se este não perde a pressão, o que poderá indicar uma fuga no sistema de travagem
  • Verifique como trava o travão de mão, se não precisa de o puxar muito para o carro imobilizar
  • Verifique a existência de folgas na direcção, rodando o volante do lado de fora do carro e vendo se as rodas acompanham.
  • Abra e feche todos os vidros bem como o tecto de abrir
  • Teste os puxadores por dentro e por fora

 

Pneus e Amortecedores

  • Verifique se o desgaste dos pneus é regular. Caso verifique que os pneus estão mais gastos de um lado que de outro ou até no mesmo eixo pneus com desgaste diferente podem indicar problemas na geometria do carro (como um chassi torto) ou outros mais fáceis de resolver como uma suspensão "cansada", uma direcção desalinhada ou pressão irregular nos pneus.
  • Verifique se a medida de jantes e pneus montados é correcta de acordo com o especificado no livrete. Caso as medidas não estejam averbadas no livrete terá problemas na inspecção.
  • No mínimo os pneus deverão ter, 1,6 milímetros de rasto. Tudo o que seja menos que isto para além de perigoso dá direito a multa.
  • Abane o carro firmemente e veja se a oscilação é curta. Se ele abanar muitas vezes é sinal de que a suspensão já está em fim de vida.

 

Cofre e Motor

  • Ferrugem na parte interior dos guarda-lamas?
  • Compare o número do chassis com o do livrete ou certificado de matrícula.
  • Um motor muito limpo pode tentar dissimular eventuais fugas (ou pode ser simplesmente brio por parte do vendedor) no entanto um motor sujo poderá indicar falta de cuidados de conservação.
  • Circuito de arrefecimento. Este é um dos pontos onde mais pessoas são enganadas. Verifique cuidadosamente o estado do reservatório e liquido de refrigeração: se o líquido do depósito apresentar sinais de ferrugem, estiver amarelado ou com espuma isto poderá indicar que a junta da cabeça não está a vedar e portanto o carro tem óleo a misturar com água. Reparações sempre muito caras que envolvem a verificação de todo o motor por dentro.
  • Os tubos de borracha devem estar em bom estado, sem cortes ou inchaços. 
  • O radiador deve estar bem estanque.
  • Verifique a tensão da correia dos acessórios (deve estar tensa) e veja (com o motor parado) se a borracha apresenta desgaste e cortes. Se a correia do motor estiver visível (ou mesmo que seja necessário tirar um plástico) verifique também o seu estado. Questione o vendedor sobre quando fez a distribuição e se também mudou a bomba de água. Se verificar que terá de mudar a distribuição muito em breve lembre-se que esta é uma manutenção dispendiosa mas fundamental.
  • Esteja atento às fugas de óleo.
  • Meça o nível do óleo e veja se está negro ou contém partículas metálicas.
  • Verifique a data da bateria, bornes oxidados, corroídos ou cobertos com pó branco, precisa de ser substituída.
  • Os cabos da bateria devem estar bem atarraxados. 
  • Verifique os cabos das velas. Veja se apresentam cortes e se encaixam bem no distribuidor sem folga. Peça também para o vendedor acelerar consigo em frente ao motor, se ouvir faíscas significa ou o cabo ou o distribuidor não estão a isolar bem a faísca, isto pode fazer com que o cilindro relativo a esse cabo falhe em caso de chuva/humidade
  • Verifique também o óleo da direcção assistida e travões

 

Debaixo do automóvel

 

  • Se conseguir verifique eventuais marcas de ferrugem ou de reparação
  • Verifique o estado das protecções plásticas
  • Verifique o estado do escape, fugas.

 

Teste na estrada

 

  • Deverá testar o carro na estrada durante o máximo de tempo possível e deverá diversificar ao máximo os cenários de condução (rectas, curvas para ambos os lados)
  • Faça variações de velocidade, aceleração e redução
  • Procure uma estrada desobstruída e sem vento e teste o equilíbrio da direcção largando o volante
  • Passe numa estrada em mau estado para perceber o estado da suspensão e ouvir eventuais barulhos parasitas
  • Teste todas as velocidades da caixa, devem engrenar facilmente
  • Teste o estado da embraiagem, se esta estiver gasta deverá sentir que a potência não passa para as rodas e esta patina. Pode fazer o teste com o carro parado: puxe o travão de mão a fundo, meta a segunda e levante levemente a embraiagem. Se motor não for abaixo imediatamente, a embraiagem está gasta.
  • Durante o teste preste atenção ao funcionamento correcto de todos os manómetros e verifique o nível da temperatura.

 

 Se acha útil partilhe com os seus amigos:

Partilha:

Partilha: